Sobre/About - Guilherme Ghisoni


(Português)

Sobre Guilherme Ghisoni:

Guilherme Ghisoni (1976) é fotógrafo e professor doutor em filosofia da Universidade Federal de Goiás. Possui graduação e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná (2004, 2006) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (2011), com estágio na Université Pierre-Mendès-France - Grenoble II na França (2010). Ganhador dos Prêmios ANPOF 2006-2007 de Melhor Dissertação de Filosofia do Brasil da Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia (ANPOF) e Destaque Acadêmico do Ano de 2010 da UFPR. No final da década de noventa, em Londres, fez cursos de fotografia no Working Men College, no Kingsway College e obteve a certificação de músico profissional pela London Music School. Autor de vários artigos acadêmicos e capítulos de livros sobre filosofia da linguagem, tempo, memória e fotografia. Atualmente é coordenador do Laboratório de Pesquisa de Filosofia da Fotografia (UFG), que tem em vista desenvolver uma abordagem analítica da filosofia da fotografia e projetos visuais a partir das reflexões filosóficas. É professor da Faculdade de Filosofia na Universidade Federal de Goiás (FAFIL-UFG), responsável pelas disciplinas de Filosofia Contemporânea Analítica e Filosofia da Linguagem, e professor do Programa de Pós-Graduação da FAFIL. Participou e organizou eventos na área de Filosofia da Linguagem e Filosofia da Arte. Também desenvolve suas pesquisas como fotógrafo, explorando visualmente os elementos de sua pesquisa filosófica.


Principais Exposições:

Coletiva:

2018 SP Arte/Foto 2018 (São Paulo - SP) - Galeria Arte57

2017 FARGO (Goiânia - GO) - Galeria WA

2017 SP Arte/Foto 2017 (São Paulo - SP) - Galeria Arte57

2016 SP Arte/Foto 2016 (São Paulo - SP) - Galeria Room8

2015 Foto/Formato V2 (São Paulo - SP) - Galeria Pintura Brasileira

2015 SP Arte/Foto 2015 (São Paulo - SP) - Galeria Arte57

Individual:

2013 Kinesis (Brasília -DF) - Galeria Objeto Encontrado


Lattes:

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=W054872


(English)

Guilherme Ghisoni is Ph.D. Professor of Philosophy at the Federal University of Goiás (Brazil). He was born in Tubarão (Santa Catarina - Brazil) in 1976. Ghisoni studied music at London Music School in 1999. Also in that period (1997-1999), he did part time courses in photography at Working Men College, at Kingsway College and worked as a freelance photographer in London. In 2004 he completed the Bachelor Degree in philosophy at the Federal University of Paraná (Curitiba/Brazil). At the same university he took the Master Degree in Philosophy in 2006. The concern with the temporal aspect of language became his main topic during his Ph.D. research (2007-211) at the Federal University of São Carlos - Brazil), on the role of the analysis of time in the work of Ludwig Wittgenstein. His current woks can be seeing as a consequence of his interest in the contemporary philosophy of time and its bearing on photography.


Relato Pessoal:

Minha primeira formação foi como músico, ao longo da década de 90. Após estudar no Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba (1994) e no Centro Livre de Aprendizagem Musical (CLAM), em São Paulo (1995), fui, em 1996, para Inglaterra cursar a Escola de Música de Londres e estudar produção musical. Neste período descobri a fotografia, ao ver inúmeras exposições, fazer cursos de introdução à fotografia e trabalhando como assistente e fotógrafo freelance. Desde o início, meu interesse na fotografia era destinado ao trabalho autoral. Meu impulso inicial foi buscar uma ponte de ligação entre a música e a fotografia. Essa confluência foi encontrada através do estudo da obra do músico John Cage e dos escritos de Kandinsky. O resultado desta exploração foi a adaptação do método de composição de John Cage à fotografia (tema que até os dias de hoje exploro em ensaios como “O mundo é independente de minha vontade”, “Kinesis” e “O sonho de Cage”).

Entre os anos de 1996 e 1999, vivi como músico em Londres, tocando com algumas bandas, porém, meu interesse primário já havia se deslocado para a fotografia. Ao ler as obras de Sontag e Barthes me dei conta de que seria necessário ao desenvolvimento de meu trabalho fotográfico e estudo da filosofia. A vida como músico profissional havia exaurido o prazer que eu sentia na música e não era minha intenção cometer o mesmo erro com a fotografia. A vida acadêmica como filósofo me pareceu uma ótima opção, pois eu poderia me dedicar à pesquisa necessária à produção fotográfica, sem a necessidade de transformar a fotografia em profissão. Resolvi então retornar ao Brasil e em 2000 ingressei na Faculdade de Filosofia da Universidade Federal do Paraná.

Desde o início, a minha pesquisa filosófica foi direcionada à filosofia contemporânea da linguagem - em especial, à obra de Ludwig Wittgenstein. O estudo deste autor percorreu o meu mestrado e doutorado. Em 2008, recebi pela pesquisa de mestrado o Prêmio ANPOF 2006-2007 de Melhor Dissertação de Filosofia do Brasil da Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia (ANPOF). Ao longo do doutorado (com estágio na França), tive a oportunidade de descobrir os temas que determinariam a minha carreira acadêmica: tempo e memória. Ao ingressar como professor adjunto na Universidade Federal de Goiás, criei em 2012 o Grupo de Estudos de Filosofia da Fotografia (que em 2017 foi transformado em um Laboratório de Pesquisa de Filosofia da Fotografia).

Ministro cursos sobre filosofia da linguagem, do tempo, da memória e da fotografia. Faço parte do programa de pós-graduação da UFG e da pós-graduação Lato Sensu do Madalena Centro de Estudos da Imagem. Ao longo de minha formação filosófica, a relação entre fotografia e filosofia constituiu uma via de mão dupla. Nos ensaios fotográficos exploro visualmente os temas de minha pesquisa filosófica e o interesse em determinadas propostas estéticas fotográficas nutre o questionamento acerca de suas bases filosóficas. Atualmente, a minha pesquisa acadêmica e minha produção fotográfica são indissociáveis. Busco, principalmente, explorar a relação entre tempo, linguagem e memória, tomando a fotografia como horizonte desta reflexão.